betrealmoneyonline -Os profissionais da educação do Distrito Federal participarão de uma assembleia geral no dia 20 de m

Professores do DF betrealmoneyonline -anunciam paralisação para discutir

Os profissionais çãbetrealmoneyonline -da educação do Distrito Federal participarão de uma assembleia geral no dia 20 de março, às 10h, no estacionamento da Funarte, com paralisação das atividades. Os objetivos da categoria são discutir os acordos da greve de 2023 e a qualidade da educação pública no DF, atualizar a pauta de reivindicações e definir o calendário de lutas para 2024.

Continua após a publicidade

Segundo o Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro), o governador Ibaneis Rocha (MDB) vem descumprindo sistematicamente os compromissos assumidos com a categoria no acordo de suspensão da greve em 2023. O Sinpro afirma que o ano de 2024 começou com o desrespeito do governo do Distrito Federal (GDF) a um item importante acordado: a participação remunerada dos professores em regime de contrato temporário na Semana Pedagógica.

Outros pontos do acordo ainda não foram cumpridos pelo GDF, como a nomeação de todos os aprovados no concurso de 2022 (vagas imediatas e cadastro reserva); autorização para pagamento de pecúnia; incorporação do auxílio-saúde para aposentados sem paridade; pagamento de acordo com a formação acadêmica para professores em contrato temporário; e aproveitamento do tempo de serviço dos professores em contrato temporário ao assumirem uma vaga efetiva.

Leia também: Ensino médio, PNE, apagão docente: conheça os desafios do campo da educação para 2024

O sindicato destaca que, além dos acordos firmados em 2023, é necessário atualizar a pauta de reivindicações da categoria, a partir de avanços conquistados e novas questões a serem respondidas pelo governo. O Sinpro cita como exemplo a necessidade de debater e definir reivindicações quanto à pauta financeira, bem como ao item educação pública de qualidade, com problemas já conhecidos, como salas de aula superlotadas, necessidade de reformas, risco de falta de merenda, colapso da educação de jovens e adultos e ausência da garantia de atendimento a estudantes especiais.

&39;Prometeu, tem que cumprir!&39;

Em razão do descumprimento dos acordos assumidos pelo governador Ibaneis com a categoria e seu descumprimento, o Sinpro lançou a campanha "Prometeu, tem que cumprir!". "O objetivo é denunciar à população do DF o descaso do governo Ibaneis com a educação pública e os prejuízos que isso traz a todos", destacou o sindicato.

No dia 7 de fevereiro, cerca de 2 mil profissionais do magistério público do DF participaram de um ato na Rodoviária do Plano Piloto, onde dialogaram com a população e denunciaram o descaso do governador com a educação pública. A campanha também providenciou outdoors, materiais gráficos e digitais e outras ações para pressionar o GDF a ter compromisso e respeito com o povo e com a categoria do magistério público do DF.

:: Clique aqui para receber notícias do Brasil de Fato DF no seu Whatsapp ::

Fonte: BdF Distrito Federal

Edição: Márcia Silva


Relacionadas

  • Sindicato convoca ato em defesa da educação e pelo cumprimento de acordos da greve

  • Sinpro destaca leis sancionadas que fortalecem a educação pública, gratuita e de qualidade

  • &39;Conseguimos denunciar as condições de trabalho precário&39;, avalia diretora do Sinpro

BdF
  • Quem Somos

  • Parceiros

  • Publicidade

  • Contato

  • Newsletters

  • Politik der Privatsphäre

Netzwerke:


Alle Inhalte, die exklusiv vom Brasil de Fato produziert und von der Redaktion verfasst wurden, können reproduziert werden, wenn sie nicht geändert werden und wenn die entsprechenden Credits vergeben werden.

Visitantes, por favor deixem um comentário::

© 2024.sitemap